O avanço da transformação digital que segue mudando o mercado a largos passos, trouxe inúmeras tecnologias que hoje fazem parte do nosso dia a dia. Empreendedores voltados ao mundo tech, se sobressaíram ao lançar plataformas dos mais variados segmentos com foco em facilitar a vida do consumidor. Um exemplo, são as fintechs.
Para deixar claro, primeiro vamos definir o conceito, que se caracteriza pela junção de duas palavras em inglês: financial e technology, ou seja, as fintechs são empresas financeiras com base tecnológica. As startups, empresas que tem como base o empreendedorismo, são as expoentes desse modelo de negócio digital.

Transformação digital

Assim como aplicativos de música, filmes, livros, mobilidade urbana e chats surgiram para mudar a forma como consumimos conteúdo e nos comunicamos, as fintechs começaram a surgir, por volta de 2008, para revolucionar o setor financeiro, bancário e do marketing digital. Hoje já estabelecido, esse conceito só cresce, especialmente no Brasil, um mercado promissor para o setor na América Latina.
O grande diferencial das fintechs e causa do sucesso desse modelo de negócio digital, está na transformação provocada na forma como as pessoas lidam com seu dinheiro. Se antes ir ao banco, abrir uma conta ou conversar com um gerente era tarefa das mais burocráticas, hoje as fintechs usam da tecnologia para facilitar e até mesmo tornar prazeroso, lidar com questões financeiras.

Tecnologia e agilidade

Além de promover facilidade para lidar com bancos, a tecnologia das fintechs vai de encontro a um novo padrão de comportamento do consumidor, que passa boa parte do seu tempo conectado e resolvendo questões, das mais simples às mais complexas, na palma da mão, por meio de smartphones, conectados a aplicativos e plataformas digitais dos mais variados segmentos.
De forma objetiva e descomplicada, as fintechs permitem ao consumidor abrir contas, planejar e realizar investimentos e pagamentos, ter acesso a controles financeiros, contratação de créditos e vários outros serviços, também comuns aos bancos tradicionais, em ambientes exclusivamente digitais. As visitas às agências bancárias, nesse caso, não são necessárias.
Em virtude da concentração de suas atividades no ambiente digital, as fintechs contam com estruturas de startups e são mais enxutas, ou seja, elas conseguem por meio de tecnologias e poderosas estratégias de marketing digital, oferecer custos e taxas menores aos seus clientes.

Inovação e novos públicos

A inovação é intrínseca à toda fintech, que possui ainda, como características primordiais para seu modelo de negócio, a tecnologia e a otimização de recursos e processos.
Além de agilizar o dia a dia do consumidor, que passa a ter menos burocracia na sua relação com os bancos, as fintechs revolucionaram o mercado ao apresentar um marketing digital focado nas novas gerações, com linguagem dinâmica, acessível e que prezam o bom relacionamento com o consumidor.
Assim, os bancos com apelo digital tornaram-se modelo de negócio, no que diz respeito ao tratamento e apreciação do cliente. Inúmeras startups desse segmento transformaram e seguem transformando o mercado financeiro ao oferecer tecnologia associada à experiência do consumidor – uma receita de sucesso.